quarta-feira, 26 de março de 2008

Meus Dois Amantes

.
R-adiosas luzes penetram em meu leito,
A-o escancarar pela manhã, minha janela!
D-espida, recebo o carinho de um sol tão satisfeito,
I-nsinuante me oscula, por me achar tão bela!
O-lho para este ninho; e no lençol desfeito,
S-into o odor daquele, que me chamou de donzela…
O-ntem foi ele, agora és tu - não tomo jeito!
.
A-os teus raios me entrego, deixo-me envolver...
M-eu amado sol, agora é tua hora…venha me aquecer...
O-ntem foi “ele”, o outro a quem me entreguei,
R-aios de fogo, agora, a me possuir… eu não resistirei…
.
♦ Mírian Warttusch
.

Um comentário:

Mario Escobar Marmo disse...

Estou realmente apaixonado por tanta arte em uma so alma.
Sim... alma pois as lindas artes que faz,são do éter infinito.
Sublime. o meu beijo ...Mario